Novembro Azul alerta para necessidade de prevenção contra câncer de próstata

0

A campanha Novembro Azul está quase chegando ao fim, mas uma ideia deve permanecer o ano todo. A necessidade de os homens, a partir dos 45 anos, fazer exames preventivos para detectar o câncer de próstata, a forma da doença mais comum entre pessoas do sexo masculino.

Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA) foram estimados 61.200 novos casos de câncer de próstata em 2016/2017 no Brasil, constituindo o tipo de câncer mais incidente nos homens em todas as regiões do país. Apesar dos avanços terapêuticos, cerca de 25% dos pacientes com este câncer ainda morrem devido à doença.

O médico urologista Alvaro Sadek Sarkis, membro do comitê científico do Instituto Lado a Lado pela Vida, organização que desencadeou a campanha Novembro Azul no Brasil, disse em entrevista à rádio CBN que embora nas últimas décadas tenha ocorrido maior conscientização da população masculina, cerca de 20% dos casos são diagnosticados já em estágio avançado. “Há 10 anos existia muito preconceito e desinformação sobre o câncer de próstata”, disse.

Entre outros assuntos, o tema da saúde foi abordado no 4º Encontro Nacional dos Bispos Eméritos, organizado pela Comissão para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), de 11 a 14 de setembro, no Centro de Estudos do Sumaré, no Rio de Janeiro (RJ). Os tipos de câncer mais comuns entre os homens, como o de próstata, também foram refletidos na atividade.

Os exames mais indicados para identificar o câncer de próstata são o de toque retal e o exame de sangue que verifica a quantidade de antígeno prostático específico (PSA) no organismo. “O toque retal é mais simples que um exame ginecológico. É um tabu que deve ser quebrado. Ele não quebra a integridade sexual do homem”, afirma Alvaro Sarkis.

Apesar dos avanços na conscientização, a maioria dos homens só busca o diagnóstico após serem pressionados e empurrados por suas esposas e família. A Sociedade Brasileira de Urologia recomenda fazer os exames a partir dos 50 anos de idade. Quem tem antecedentes e, especialmente a população negra, deve começar aos 45 anos. Um a cada seis homens vai desenvolver o câncer de próstata afirma o urologista. “Basta ser homem para estar sujeito à esta doença”, disse. Por outro lado, cerca de 50% a 60% dos pacientes que fazem o exame não desenvolveram a doença.

O médico alerta os homens para a importância dos exames preventivos a partir dos 30 anos, onde aumenta a incidência de casos. O PSA é o mais indicado para identificar a tendência a desenvolver a doença, sobretudo nos casos em que o homem se sentir constrangido em fazer o toque retal. A maioria dos homens sem câncer de próstata tem níveis de PSA inferiores a 4 nanogramas por mililitro (ng /mL) de sangue. A chance de um homem desenvolver câncer de próstata aumenta proporcionalmente com o aumento do nível do PSA.

Novembro Azul e o bigode – A campanha mundial de prevenção do câncer de próstata, conhecida como Movember (Moustache + November em inglês, ou seja, “bigode” e “Novembro”), surgiu em 1999, quando um grupo de amigos reunidos em um pub, na Austrália, teve a ideia de deixar o bigode crescer durante todo o mês como apoio à conscientização da saúde masculina e arrecadação de fundos para doação a instituições de caridade.

O mês de novembro foi o escolhido justamente por comemorar no dia 17 o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata. A campanha foi um sucesso e, em 2004, foi criada a Movember Foundation Charity. A partir disso, as ações foram difundidas por todo o mundo.

Para saber mais: www.ladoaladopelavida.org.br

Por CNBB

Compartilhar.

Deixe um comentário