Chupetas e tetinas: Látex ou silicone?

0

A escolha do material de que são feitas as tetinas e as chupetas depende da preferência dos pais e da reação do bebê a cada um deles.

As tetinas e chupetas de látex ou borracha são as mais utilizadas, sendo um material mais suave e flexível, assemelhando-se mais à mama da mãe. As tetinas de látex são mais adequadas a bebês cuja sucção é mais lenta ou têm mais dificuldade em mamar.

As tetinas e chupetas de látex têm um sabor característico associado, mesmo depois de esterilizadas, inócuo para o bebê, mas que leva muitas vezes à sua rejeição. Se preferir usar este tipo de material, após a sua esterilização, experimente ferver a chupeta ou tetina durante 3 minutos em leite.

A desvantagem do látex é a sua menor durabilidade: a tetina ou chupeta degradar-se- á mais rapidamente, tornando-se pegajosa e inchada, não recuperando a sua forma inicial. A duração de uma chupeta ou tetina de látex, quando usada diariamente, é de aproximadamente um mês.

As tetinas e chupetas de silicone são feitas de um composto quimicamente inerte, sem sabor nem cheiro e incolor. São resistentes ao calor, à água e a agentes oxidantes, sendo menos flexíveis que as de látex. Como é mais resistente e menos sujeito a absorver umidade ou outros líquidos, o silicone torna-se mais higiênico. Pela sua firmeza, as tetinas de silicone são adequadas para bebês de sucção rápida.

As tetinas e chupetas de silicone têm uma duração média superior às de látex, de cerca de 2 meses. A duração das tetinas e chupetas, quer sejam de látex ou silicone, estão sempre dependentes de vários critérios:

– A saliva do bebê;

– Limpeza e acomodação do material (evitar calor excessivo ou luz direta; não guardar o material úmido);

– Esterilização (tempos de esterilização acima do recomendado aceleram a sua deterioração);

– Alimentos que possam ser colocados na mamadeira (certas gorduras contidas nos alimentos aceleram a sua deterioração);

Independentemente do tipo de material escolhido e dos processos usados para a sua limpeza e conservação, verifique sempre, antes e após a sua utilização, o estado do material. Se notar algum tipo de alteração, mesmo que pequena, proceda à substituição da chupeta ou tetina.

Compartilhar.

Deixe um comentário