Jovens índios brasileiros terão voz no Vaticano

0

REUTERS478655_ArticoloTerá início na sexta-feira, (27/05), na Pontifícia Academia das Ciências Sociais, o Seminário das Cátedras da Fundação Pontíficia Scholas Occurrentes cujo tema será: “A Universidade e a Escola, um muro ou uma ponte?”.

Participarão representantes de mais de 50 universidades do mundo inteiro, além de Organizações Não-Governamentais de cinco países.

Do Brasil, a ONG Thydewa de Ilhéus, na Bahia, vai trazer para os debates a questão dos jovens indígenas no projeto “Guardiães da Mãe Terra”.

“É um programa para fortalecer as capacidades de 40 jovens indígenas de 8 etnias do Nordeste brasileiro, para que eles assumam com liderança, protagonismo, autonomia, liberdade, utilizando os saberes tradicionais de seus povos, aliando os saberes científicos modernos – no marco das leis nacionais e internacionais – que podem fazer uma maneira de salvaguardar seus territórios e pensar no cuidado de nossa ‘Mãe Terra’”, disse à Rádio Vaticano o Presidente da ONG, Sebastian Gerlin.

A apresentação no Vaticano será conduzida por Gerlin, e também pelo Vice-presidente, Paulo Sérgio de Oliveira.
O trabalho da Thydewa será apresentado no contexto da Plataforma Social.Scholas

Por Rádio Vaticano

Compartilhar.

Deixe um comentário