Papa Francisco reza pelas vítimas de ataque na França

0

mundo-terrorismo-franca-nice-20160715-007“Rezo pelas vítimas do atentado em Nice e seus familiares. Peço a Deus que converta o coração dos violentos, obcecados pelo ódio”, publicou o papa Francisco em seu Twitter, na manhã desta sexta-feira, 15. O pontífice referiu-se ao atentado que matou mais de 80 pessoas e deixou mais de 100 feridos na cidade de Nice, no sul da França, na noite de ontem.

O diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, padre Federico Lombardi, afirmou que o papa está acompanhando com apreensão, e em oração, as notícias do massacre, ocorrido no dia em que o país celebra a Queda da Bastilha, evento relacionado à revolução francesa, datado de 14 de julho de 1789.

“Acompanhamos esta noite, com grandíssima preocupação, as terríveis notícias que chegavam de Nice. Manifestamos, portanto, por parte do papa Francisco e nossa toda a solidariedade aos sofrimentos das vítimas e de todo o povo francês, naquele que deveria ser um grande dia de festa. Condenamos de maneira mais absoluta toda manifestação de insensatez homicida, de ódio, de terrorismo e de ataque contra a paz”, afirmou padre Lombardi.

O papa Francisco enviou, hoje, um telegrama ao bispo de Nice, dom André Marceau, condenando “a violência que mais uma vez atingiu a França, matando inclusive crianças”. No texto, assinado pelo secretário de Estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin, o papa expressa sua profunda tristeza e sua proximidade espiritual ao povo francês, confiando à misericórdia de Deus os que perderam suas vidas. Francisco manifesta ainda sua solidariedade às famílias em luto, aos feridos e a todos os que prestaram socorros.

Lideranças políticas mundiais, como os presidentes norte-americano, Barack Obama, e russo, Vladimir Putin, e a chanceler alemã, Angela Merkel, condenaram o ataque e expressaram solidariedade aos franceses.

Atentado

O ataque aconteceu numa avenida à beira-mar da cidade de Nice, no sul da França. De acordo com a polícia francesa, 84 pessoas foram mortas, entre as quais muitas crianças. São mais de 100 feridos. O local estava fechado para os veículos por conta das comemorações do feriado nacional da Queda da Bastilha, que também recebe o nome de Tomada da Bastilha.

O atentado ocorreu logo após a queima de fogos, por volta das 22h30 no horário local. O motorista do caminhão percorreu dois quilômetros atropelando as pessoas.

Por CNBB, com Rádio Vaticano

Compartilhar.

Deixe um comentário